Gabinete do Prefeito

18/10/2022

Atualização do Plano Municipal de Contingência marca início da programação da Semana da Defesa Civil


Documento foi entregue ao prefeito Jorge Pozzobom e conta com medidas que estabelecem as responsabilidades setoriais e as ações a serem desencadeadas após o incidente

O prefeito Jorge Pozzobom recebeu o Plano Municipal de Contingência de Proteção e Defesa Civil em ato simbólico realizado na tarde desta segunda-feira (17). O documento atualizado foi elaborado e entregue por representantes da Defesa Civil de Santa Maria, marcando o início da programação da Semana da Defesa Civil que segue até a próxima sexta-feira (21) com outras ações, como a entrega de cestas básicas para famílias que receberam o Auxílio Municipal de Amparo à Agricultura Familiar e entrega de certificados de honra ao mérito a instituições parceiras.

O documento foi apresentado pelo superintendente da Defesa Civil, Adão Lemos, e traz instruções para que ocorra planejamento nos períodos de normalidade, ou seja, que antecedem a ocorrência de um desastre, por exemplo. O Plano de Contingência Atualizado é um documento onde estão definidas as responsabilidades estabelecidas em uma organização, com a finalidade de atender a uma emergência. Também contêm informações detalhadas sobre as caraterísticas da área ou sistemas envolvidos. O documento foi desenvolvido com o intuito de treinar, organizar, orientar, facilitar, agilizar e uniformizar as ações necessárias às respostas de controle e combate às ocorrências anormais.

“Sempre tive admiração pelo trabalho desenvolvido pela Defesa Civil. Como planejamento futuro, temos de capacitar um servidor que represente cada secretaria para atuar junto com a Defesa Civil em situações de risco. Também devemos trabalhar com o conceito de Defesa Civil Comunitária, que envolve a comunidade no sentido de acreditar numa mudança quanto à realidade local, tendo como perspectiva a prevenção e redução dos riscos e desastres. O compilado de informações contidas neste documento é importante para conhecer melhor as necessidades do Município e como é possível solucionar os problemas”, disse o prefeito. 

Saiba mais

O Plano de Contingência é o documento que registra o planejamento elaborado a partir do estudo de um ou mais cenários de risco de desastre e estabelece os procedimentos para ações de monitoramento, de alerta e alarme, assim como ações de preparação e resposta ao evento adverso. O relatório entregue ao prefeito está na versão 3 e teve atualização completa em 26 de maio de 2022. A versão 2 foi atualizada em 2021 e a versão 1 do Plano de Contingência consta do ano 2014.

Está subdividido em: eventos naturais hidrológicos (inundações, enxurradas e alagamentos); eventos naturais meteorológicos – tempestades (tornados, tempestades de raios, granizo, chuvas intensas e vendaval); eventos climatológicos (estiagem, seca, incêndio florestal e friagem); e eventos geológicos – movimentação de massas (deslizamento de solo ou rocha).
 
Também chamado de Planejamento de Riscos, busca estratégias para minimizar as consequências negativas em situações de emergências, sendo um conjunto de medidas que estabelecem as responsabilidades setoriais e as ações a serem desencadeadas imediatamente após o incidente, além de recursos adequados à prevenção, controle e combate à poluição (Instrução Normativa nº 36, de 4 de dezembro de 2020). Além disso, está previsto na lei federal 12.608, de 2012.

A apresentação do documento também foi acompanhada pelo chefe de Gabinete do Prefeito, Alexandre Lima, pelo tenente-coronel Jacob Aristeu Pinton, responsável pela Defesa Civil Regional, pelo tenente Ivan Flores da Rosa, e pela assessora da Defesa Civil do Município, Adriana Cheiram.

Pessoas envolvidas em áreas de risco no Município

De acordo com o documento apresentado, são 1.006 casas que estão no raio dos eventos de alagamento, inundação e deslizamento direto, ou seja, aproximadamente 4.024 pessoas que podem ser alcançadas por um evento (desastre). No Plano, estão detalhados os 107 pontos potenciais de áreas de risco do Município que necessitam de atenção do Executivo Municipal, como os de alagamentos quando há intensas chuvas, os pontos onde vivem famílias em áreas com risco de deslizamentos e localidades que têm problemas com pontes (saiba mais abaixo).

“Está em nossas metas também a criação de núcleos de Proteção e Defesa Civil a começar pelos bairros Tancredo Neves e Km 3, pois são bairros gravemente atingidos por desastres (principalmente vendavais), que serão parceiros nas ações de mitigação dos efeitos ocorridos pelas intempéries. Também iremos trabalhar em empresas e instituições que tenham no seu escopo (objetivo), algum tipo de risco e também planos de contingências próprios, como postos de combustíveis, distribuidoras de combustível e gás, hospitais, entre outros”, antecipou Lemos.

Os órgãos integrantes do Plano de Contingência são: Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec); Gabinete do Prefeito; secretarias municipais, Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), Guarda Municipal, Instituto de Planejamento de Santa Maria (Iplan), Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Brigada Militar, Exército Brasileiro, Cruz Vermelha, Polícia Rodoviária Federal, Base Aérea de Santa Maria e Emater.

Confira, abaixo, alguns dos locais onde os problemas foram sanados a partir de trabalho conjunto com a Defesa Civil do Município:

1 – Rua Maranhão com a Rua Rio Branco, Bairro Tancredo Neves (macrodrenagem)
2 – Rua G, Bairro Noal (desassoreamento)
3 – Rua Comandante Kramer, Bairro Salgado Filho (desassoreamento)
4 – Rua Tamanday com a Rua Duque de Caxias, Bairro Nonoai/Nossa Senhora de Lourdes (macrodrenagem)
5 – Rua Chuí, Vila Schirmer, Bairro Presidente João Goulart (desassoreamento)
6 – Rua Fernandes Vieira, Bairro Carolina (deslizamento de terra)
7 – Ruas David Ribeiro e Norizonte Figueiró, Bairro Tomazetti (macrodrenagem)
8 – Avenida Sol Poente, Bairro Lorenzi (desassoreamento)
9 – Rua Augusto Kunz, Vila Ipiranga, Passo das Tropas (desassoreamento)
10 – Rua Sete de Setembro com a Rua Casemiro de Abreu, Bairro Perpétuo Socorro (macrodrenagem)
11 – Rua Riachuelo, Centro (macrodrenagem)
12 – Rua Manoel Gomes Carneiro, Bairro Menino Jesus (macrodrenagem)
13 – Rua Oscar Henrique Zappe, Bairro Itararé (macrodrenagem)
14 – Avenida Borges de Medeiros, Bairro Salgado Filho (macrodrenagem)

Texto: Diniana Rubin (Mtb: 10.459)
Fotos: Ariéli Ziegler (Mtb: 18.114) 
Secretaria Extraordinária de Comunicação
Prefeitura Municipal de Santa Maria

Fotos

Mais Notícias | Página Inicial